quinta-feira, 21 de julho de 2011

A "Globalização" do Sporting

Jogadores de 13 nacionalidades diferentes...

Longe vão os tempos que os clubes tinham 2 ou 3 estrangeiros e o restante plantel era formado por jogadores nacionais. Mas o que é isto de ser nacional no futebol, quando o desejo da maioria dos atletas é jogar no estrangeiro, de preferência nos países onde jogam a maioria das grandes estrelas e onde se pagam salários astronómicos.

Tem sido um orgulho ver o meu Sporting nos últimos 15 anos a lançar jovens da sua formação, alguns deles a atingir o estrelato e a sagrarem-se mesmo os melhores do mundo, ou a estarem no topo do futebol mundial e nacional. Recordo um jogo da era Paulo Bento, em que o Sporting entrou no Camp Nou em Barcelona, com 8 jogadores da formação na equipa inicial (média de 22 anos), para disputar um jogo da Champions, saindo com uma derrota de 3-1, mas de cabeça bem erguida pela exibição conseguida, apesar das grandes diferenças entre as duas equipas. No mesmo ano, e com um equipa semelhante, fomos empatar no terreno do Colosso Bayern de Munique. Pouca gente destacou este facto.

Mas esta ousadia saiu-nos cara, apesar de ser esse o caminho que todos deveriam seguir, teve os seus custos, ao nível da falta de experiência e disparidade entre os clubes grandes, no que toca à sua aposta no mercado. Ao longo destes anos, e por não haver pessoas com coragem para tomar medidas, que travassem a chegada em catadupa de jogadores estrangeiros, fomos ficando para trás em relação aos nossos mais directos adversários. Porto e Benfica, chegaram ao cúmulo de entrar em campo com toda a sua equipa inicial feita por jogadores estrangeiros, principalmente Sul Americanos.

A constante aposta do Sporting nos jogadores da sua formação teve o condão, no entanto, de salvar a nossa selecção, que neste momento poderia estar numa situação complicada, se o nosso clube não o tivesse feito e os desprezasse como os outros dois.

O Sporting 2011/2012, marca claramente uma mudança de rumo, que se impõe, para que o nosso clube possa competir em igualdade de circunstâncias com os seus adversários, visto que os dirigentes a nível Europeu e Mundial, não põem mão nisto. O futebol e o desporto em geral está cada vez mais "globalizado", e se assim é... Se não podes vencê-los, junta-te a eles.

Ainda assim, e olhando para os planteis dos principais clubes portugueses, o Sporting continua a ser a equipa com mais portugueses, e quase todos eles preponderantes na equipa.

Mas a UEFA já avisou que as coisas podem mudar brevemente... 

2 comentários:

manel disse...

bom trabalho.
bom post.
já agora, notei que falta o rodriguez no perú.

Mister Alcinov disse...

lol... pois falta ;)

Obrigado

Enviar um comentário

O meu onze para hoje. Marselha vs Sporting

O Sporting 2017-2018 vai ganhando forma, e hoje é dia de mais um jogo amigável, agora diante dos franceses do Olimpique Marseille. Depo...