quarta-feira, 24 de agosto de 2011

SPORTING apenas jogou 45 minutos...

Nem Liga nem FPF conseguiram nomear um árbitro para este jogo. Vergonhoso!
Esta 2ª Jornada marca mais um capítulo negro e caricato do futebol português. E o prejudicado, mais uma vez, adivinhem quem foi? Pois é... o mesmo de sempre. Depois da arbitragem deplorável da 1ª Jornada em Alvalade, desta vez nem direito a um árbitro de primeira tivemos (e ainda bem, pois se calhar nem tínhamos trazido um pontito de Aveiro, porque com a "galinha" JF a apitar, tudo seria possível).

Mas polémicas à parte, analisemos o jogo:

Domingos iniciou o jogo com este Onze inicial, que a meu ver até seria uma boa escolha, não fosse a forma como alguns jogadores, e particularmente Matias Fernandez, começaram o jogo. Já há algum tempo que venho a dizer, apesar de gostar imenso deste jogador, que Matias tem este problema, pois muitas vezes parece desligado do jogo, sem agressividade, e isso reflecte-se depois na forma como a equipa pressiona o adversário e na forma como se perde ligação no futebol do Sporting, ainda mais quando se joga num sistema com 3 médios, onde o médio ofensivo tem um papel fundamental na construção e depois servindo de primeiro "tampão" nas investidas do adversário. Mas não foi o único, Djaló, Schaars e Wolfswinkel também não entraram com os índices de agressividade desejáveis para uma equipa que deveria entrar com tudo, para marcar cedo, como qualquer equipa que se diz candidata ao título. Domingos optou por tirar 2, mas julgo que se pudesse tirava 4 ou 5.

DIEGO CAPEL - foi para mim o melhor jogador do Sporting, e a melhor exibição dele desde que chegou ao  Sporting (também foi a primeira vez que jogou os 90'). Foram inúmeros os cruzamentos bem medidos que efectuou (com Jardel teriam entrado pelo menos 2 ou 3 golos de cabeça), mas na área estavam Postiga e Wolfswinkel que fizeram exibições desastrosas. Foi um quebra-cabeças para o Lateral direito aveirense e sofreu inúmeras faltas, algumas merecedoras de cartão (ficaram no bolso). Estou ansioso para ver Capel e Jeffren jogarem juntos no onze inicial, cada um na sua ala. "Matador" precisa-se!

Nota positiva para a defesa e para a reacção da equipa na 2ª parte, que fez tudo o que estava ao seu alcance, perante uma densa defensiva aveirense. Houve empenho, garra, vontade, boas jogadas pelos flancos, como se pede a uma equipa que se bate com 10 jogadores sempre atrás da linha da bola. Mais uma vez a eficácia foi fraca e a sorte também não esteve com a equipa. Penso que Wolfswinkel precisa de tempo e confiança que só aparecerá com os golos. Postiga foi mais uma vez perdulário quanto baste e faltou outra vez um médio ofensivo que pensasse o jogo do Sporting, capaz também ele de resolver o jogo, na falta de pontas eficazes. Matias não está bem. Schaars e Rinaudo, cumpriram a sua função, mas não é a eles que se pede que resolvam os problemas ofensivos da equipa.

Continuo a acreditar nesta equipa. Dentro de algumas lacunas, há também qualidade e margem para se fazer uma grande equipa, com um futebol empolgante e que poderá ainda conquistar algo já este ano. Não exijo o título de campeão já este ano a Domingos, porque acho isso um objectivo um pouco irrealista, dadas as circunstâncias, até porque já todos percebemos que não nos vão permitir isso, mesmo que a sorte nos sorria e os resultados comecem a aparecer, no momento certo irão aparecer as personagens do costume, para nos empurrarem para baixo. É preciso continuar a lutar contra este estado de coisas. Vai levar o seu tempo e não acredito que num futuro imediato as coisas mudem. Os dirigentes do Sporting parecem estar atentos...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Época 2017-2018 | Jogo de Apresentação

Depois do Estágio na Suíça, onde as coisas correram dentro daquilo que é normal nesta altura, embora hajam sempre adeptos mais impacientes ...