Exibição personalizada em Zurich


Eu não tenho dúvidas da qualidade existente neste plantel, sabendo que ainda existem algumas lacunas, também existe muita qualidade, e qualidade com futuro. Não duvido também que no final, iremos todos dar a mão à palmatória, e reconhecer o trabalho efectuado por Domingos e Carlos Freitas, na reformulação deste plantel, pois convenhamos que há 4 ou 5 meses atrás, não nos passava pela cabeça ter alguns dos jogadores que estão actualmente neste Sporting.

Mas vamos ao jogo. Domingos fez-me a vontade e apostou em Carrillo na direita:


A surpresa para mim, foi a entrada no Onze de Pereirinha, que só se explica pelo facto de ter havido algum impedimento de última hora com Izmailov (se Domingos soubesse que não estava em condições, não o tinha levado). E notou-se a tendência natural de Pereirinha encostar na ala direita, com Carrillo a tentar compensar esses movimentos flectindo para o interior, notando-se alguma falta de entrosamento.

Aí vão dois golos
Mas o Sporting entrou muito bem no jogo, e desta vez marcou bem cedo, o que traz confiança a qualquer equipa, com um golo muito oportuno, com um cabeceamento cheio de intenção, a desviar um livre executado  por Schaars, apanhando a defensiva contrária desprevenida. E foram cerca de 25/30 minutos de grande qualidade, com o ponto alto a acontecer cerca dos 20 minutos, com uma jogada soberba na esquerda, entre Capel, Schaars e Insúa, com este a efectuar um cruzamento rasteiro com precisão, para o interior da área onde apareciam Wolfswinkel e Carrillo, com o Holandês a encostar, à matador, para o fundo das redes. O movimento efectuado por Ricky, antes de desferir o golpe fatal, é simplesmente brilhante, onde com simulações de corpo, simulando entrar ao primeiro poste, e depois aparecendo nas costas do central, são de um verdadeiro ponta-de-lança, e a tendência é melhorar, e queira Deus que as coisas continuem a correr-lhe desta forma.

Algumas coisas menos boas também a destacar, quando ainda na 1ª parte, e ainda antes do 2º golo, Patrício voltou a facilitar, e agarrou uma bola "duvidosa" vinda dos pés de Onyewu, que me pareceu ter dominado mal o esférico, com a bola a sobrar para Patrício. Mas depois do sucedido em Paços, era de esperar maior prudência por parte do Guarda-redes leonino. Valeu que estávamos numa noite afortunada, onde vimos mais duas bolas embater nos ferros. Em muitas outras ocasiões, calhou-nos a nós esse infortúnio, e também já merecíamos alguma ponta de sorte.

Na 2ª parte, o Sporting claramente tentou gerir o resultado e o esforço, nem sempre bem, mas no final só temos que dar os parabéns a esta equipa, que parece estar a entrar nos eixos. Destaque ainda para um lance em que Rúbio foi claramente derrubado na área (mas gp's para nós, esqueçam...), e para outro lance do chileno, com a bola a passar rente ao poste. Já merecia um golo este miúdo...
Esperemos agora que os leões dêem continuidade a este momento, para definitivamente colocar esta equipa no lugar que merece, e calar muitas "vozes de burro" que se levantam por aí. 

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Algo de inimaginável há 3 anos atrás

MERCENÁRIOS, é a palavra acertada