Vitória da melhor equipa em campo

Onze inicial: Patrício, J.Pereira, Onyewu, Carriço, Polga, Insúa, Rinaudo, Schaars, Elias, Matias, Capel e Wolfswinkel.

Já nem me lembro (nem quero lembrar), do último jogo que o Sporting perdeu. Hoje foi a primeira vez esta época, que tive a sensação de sermos tratados, pela equipa de arbitragem, da mesmo forma que os nossos principais rivais, embora tenham ainda havido, aqui e ali, alguns erros de pormenor que ainda nos distinguem dos rivais, como a amostragem do cartão amarelo a Rinaudo (com aquele critério o Feirense teria terminado com 8 ou 9). O argentino continua a ser alvo preferencial dos árbitros, sendo ele muitas vezes vítima de entradas "bárbaras" que ficam impunes. Temo a sua utilização nos jogos com os nossos rivais na luta pelo título, porque tenho quase a certeza que não acabará esses jogos.

Este jogo fica também marcado pelo estranho abandono de Jeffren, sem dar qualquer satisfação aos responsáveis leoninos. Começo a duvidar da sua capacidade mental para lidar com a sua delicada situação, após recaída da lesão que o tem afastado dos relvados. Parece-me ser um jogador de inegável qualidade, mas com dificuldade em lidar com situações de maior pressão psicológica. Espero estar enganado, e que não passe apenas de um momento menos bom, que pode até envolver problemas pessoais, alheios ao futebol. Ficou-me na retina uma imagem do jogador que passou ao intervalo do jogo, quando este aquecia, com um semblante carregado, parecendo algo perturbado...

Quanto ao jogo, o Sporting revela cada vez mais ser uma equipa consistente, organizada, que raramente perde o controlo do jogo, e que a espaços pratica um futebol empolgante, a toda a largura do terreno, utilizando mais o flanco esquerdo onde mora Capel, que continua a ser a principal arma desequilibradora desta equipa de Domingos, e com Schaars a impor-se cada vez mais como um autêntico "Maestro" da equipa, um jogador que me está a encher as medidas, e que foi neste jogo, pelo menos para mim, o melhor em campo.

Penso que mesmo sem a expulsão, o Sporting acabaria por vencer este jogo, com maior ou menor dificuldade, pois o Feirense apenas conseguia incomodar o Sporting em lances de bola parada, ou com tentativas frustradas de remates de meia distância. Houve apenas um pequeno período na 1ª parte, em que o Feirense teve uma pequena supremacia. A vitória não oferece qualquer discussão, bem como os dois lances de grande penalidade a nosso favor, dos quais apenas um foi assinalado.

É um prazer ver este Sporting, que começa já a deixar muita gente preocupada...

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Algo de inimaginável há 3 anos atrás

MERCENÁRIOS, é a palavra acertada