Alargamento da Liga também trás benefícios...

Neste caso, estou do lado dos mais fracos...

Os problemas financeiros dos clubes não podem ser relacionados com o facto de termos uma liga com 16 ou 18 clubes. Do ponto de vista dos clubes mais fortes, e em termos competitivos, se calhar a qualidade baixa um pouco, se bem que também não será grande a diferença. Também o calendário dos "grandes" ficará mais preenchido, e isso é que pode preocupar um pouco os clubes de maior dimensão, porque neste país acha-se que jogar à Quarta e ao Domingo, é demasiado para os jogadores...

Já do meu ponto de vista e da maioria dos clubes de menor dimensão, esta será uma oportunidade de mais clubes beneficiarem das receitas inerentes à participação nas competições profissionais, e também para os jovens jogadores portugueses, que são muitos, poderem evoluir dentro do seu país e não terem que ir para clubes de 2º plano, estrangeiros.

As comparações com países como a Suíça ou a Escócia, com campeonatos minúsculos e play-off's, não fazem qualquer sentido, pois o nº de praticantes da modalidade naquele país, bem como o binómio quantidade/qualidade, não é sequer comparável. Teríamos demasiados confrontos entre as mesmas equipas, com as polémicas em torno da arbitragem a surgirem ainda com maior força, caso se optassem pelos modelos daqueles países. E eu pergunto: O quê que os países com modelos de ligas minúsculas têm conseguido, quer em termos de clubes, quer em termos de selecção? NADA.

O povo português gosta de futebol, vive futebol, respira futebol, e quanto mais jogos houver, melhor. Os estádios dos maiores clubes não vão deixar de encher por isso. A questão dos estádios vazios tem muito mais a ver com os projectos megalómanos de alguns clubes, que deram passos maiores que as pernas, bem como com os horários dos jogos devido aos interesses televisivos. Os jogos disputados aos Sábados e Domingos à tarde, têm sempre bastante gente a assistir. Mas quem manda é a Sporttv, que quer transmitir a essa hora os jogos ingleses e italianos, e obviamente ter grandes audiências...

Para os clubes mais "pequenos" deixo um conselho: Apostem nos jovens jogadores portugueses! Poupam dinheiro, correm menos riscos em termos financeiros e se souberem vender, conseguirão com certeza sobreviver e fazer frente aos maiores clubes. Deixem de ser subservientes de "outros clubes"! Organizem-se!

Resumindo, eu não sou contra o alargamento, até porque isso abrirá mais oportunidades para que o meu Grande Sporting coloque os seus inúmeros jovens com valor, que andam por aí espalhados, bem como a possibilidade de colocar a equipa B a jogar na Liga Orangina.


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Algo de inimaginável há 3 anos atrás

MERCENÁRIOS, é a palavra acertada