terça-feira, 25 de setembro de 2012

Pressão altíssima em Alvalade...

E mais uma vez, Sá Pinto surpreendeu. Jogaram ainda: Labyad, Carrillo e Jeffren
Quando os "abutres" já se preparavam para assaltar a "carcaça" do leão, eis que este rugiu bem alto, despertando da letargia em que se encontrava, espantando as "aves raras".

Qualquer que fosse o resultado final desta partida, teríamos todos ficado com a sensação que este é o Sporting que queremos ver em todos os jogos em Alvalade. Uma equipa toda ela virada para o ataque, correndo riscos, encostando os adversários ás cordas (seja ele quem for), não importando sofrer um ou dois golos, desde que marque 3 ou 4, e mantenha os adeptos presos ás cadeiras, do início ao fim do jogo.

ISTO É O SPORTING MEUS AMIGOS!

Sá Pinto terá percebido ontem, que só assim poderá reconquistar a confiança perdida entre muitos sportinguistas, que mesmo estando o Sporting a perder ao intervalo, aplaudiram no regresso da equipa do balneário, e mantiveram-se com ele do princípio ao fim, sendo desta vez um verdadeiro 12º jogador.

Sá Pinto fez opções ousadas, daquelas em que se as coisas corressem mal, toda a gente lhe cairia em cima, apelidando-o de louco ou incompetente, mas fê-lo sem exitação e esta vitória é toda dele, juntamente com o comportamento e atitude de toda a equipa ao longo dos 90 minutos, ao qual não é alheio o regresso em grande de Rinaudo.

Melhor em campo
O argentino fez uma partida incrível, aparecendo em todo lado, desdobrando-se em múltiplas tarefas. Quando Sá Pinto retirou Xandão do jogo, muita gente deve ter pensado que o treinador leonino teria perdido o Norte, mas não, colocou Rinaudo a jogar no centro da defesa, para que pudesse sair a jogar e empurrar a equipa ainda mais para a frente, pois o Gil apenas tinha um homem no ataque, e não conseguia sair do seu meio-campo, excepto em bolas bombeadas para a frente. Rinaudo foi para mim o melhor jogador em campo.


SÁ PINTO ALTEROU O SISTEMA E GANHOU UMA EQUIPA!

Já na pré-temporada tinha referido aqui, que o Sporting tinha um plantel perfeito para jogar num 4-4-2 (losango ou clássico), devido ás inúmeras opções que tem para o meio-campo. Sempre disse que num 4-3-3 moderno, é necessário ter 3 médios de grande dinâmica e capacidade para atacar e defender com qualidade, sendo que aqui seria muito complicado encaixar um jogador na posição 10, tendo ao mesmo tempo 2 extremos com grande propensão ofensiva e que arriscam muito, perdendo a bola em zonas complicadas do terreno, ficando depois apenas 2 médios na zona central para recuperar bolas. No passado funcionou com Matias, mas só quando Izmailov actuava pela ala, que compensava muitas vezes a menor capacidade de recuperação do chileno. Se verificarem, o melhor período do Sporting de Sá Pinto, foi com o russo em campo, e a actuar na direita. O russo parou, e voltaram os problemas.

Penso que o 4-3-3 ou 4-2-3-1, sistemas mais utilizados por Sá Pinto, apenas com um avançado centro, encaixam melhor nos jogos fora de casa, e dependendo dos adversários. Em casa, o caminho tem que ser aquele que ontem foi seguido, com o Sporting a colocar muitos homens na frente, e depois pressionando o adversário logo no início da sua construção de jogo, originando muito mais situações de perigo e tornando o jogo muito mais empolgante e interessante para quem assiste, pois as oportunidades de golo vão-se multiplicando e o risco de contra-ataque é eminente. Mas há que correr riscos, jogar sem medo, até porque um grande como o Sporting não tem que ter medo de equipas como o Gil Vicente. Tem que temer sim, é as "personagens do apito" que jornada após jornada gozam com o nosso clube. Enfim...

Mais logo publico uma análise individual dos jogadores leoninos.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Época 2017-2018 | Jogo de Apresentação

Depois do Estágio na Suíça, onde as coisas correram dentro daquilo que é normal nesta altura, embora hajam sempre adeptos mais impacientes ...