segunda-feira, 5 de novembro de 2012

+ futebol, + casos e + do mesmo...

Leão tristonho...
O Sporting não merecia mais esta derrota, nem sequer o empate. Se com a "briosa" o futebol praticado foi tão medíocre que até podemos aceitar a perda dos 3 pontos, assim como que um castigo, em Setúbal assistimos a mais um recital de outro dos "Sr.'s do Apito", que até me deixou surpreendido quando conseguiu ver aquela entrada assassina sobre Wolfswinkel, que foi novamente um mártir das entradas dos defesas contrários, embora tenha também alguma "culpa" do Sporting ter saído derrotado neste jogo, pois desperdiçou vários lances de golo, tal como Labyad já desperdiçara na primeira parte um lance na cara do guarda-redes. Mas uma vez ficou bem evidente, que o Sporting só depende de si próprio para sair desta situação deprimente, pois nada lhe vai ser dado de bandeja, como ainda esta jornada aconteceu aos 3 primeiros classificados da liga, onde ao mínimo sinal de alerta, foi concedida uma grande penalidade, em alguns casos inventada, que arrumou de vez com os adversários.

Os outros mesmo jogando mal, ganham. Porquê? Porque lhes é estendida constantemente a passadeira, porque gozam de um estatuto dentro de campo que lhes permite usar e abusar da agressividade. Porque sabem que quando precisam, basta causar o máximo de "confusão" dentro das áreas contrárias que mais tarde ou mais cedo, é feita a sua vontade. Porque na dúvida, é sempre a favor deles... Ao contrário, os adversários dos leões sabem que podem abusar das entradas mais ríspidas, que contam sempre com alguma benevolência do árbitro. Enfim...

Isto pesa meus amigos, isto causa intranquilidade nos jogadores, isto faz com que muitas vezes eles tenham medo de meter o pé, não vá o senhor do apito chatear-se. Nota-se nas reacções dos jogadores a cada lance assinalado, que já não acreditam na "seriedade" do árbitro. Ainda neste jogo no Bonfim, é assinalada uma falta a Wolfswinkel, por este ter levado uma brutal cotovelada do adversário, que por sinal já tinha cartão amarelo... talvez por isso... O Sporting está mal, mas estão a fazer muito mais mal ao Sporting, pois é tudo a empurrar para baixo, e como se não bastasse a sorte também não ajuda. Os jogadores não dizem porque não podem, mas sentem-se impotentes ao verem todas estas coisas acontecerem, e não acreditam que podem alguma vez chegar ao topo da tabela, quando vêm os outros jogos, lêem as notícias e vêm a forma diferente como são tratados dentro e fora de campo. Não vou naquela de que o Sporting apenas perde por culpa própria (frase proferida mesmo por sportinguistas, daqueles da treta...), pois embora perca sim algumas vezes por culpa própria, mas muitas outras em consequência de arbitragens "inteligentes", que condicionam o decorrer das partidas, porque um golo anulado no inicio do jogo, ou um penalty não marcado nos descontos, faz toda a diferença.

Foi Xandão e não Boulahrouz
Em termos futebolísticos...

Dentro dos nossos problemas, e falando do futebol praticado pela equipa, ele é fruto da constante instabilidade e mutações constantes quer no onze inicial, quer nas mudanças na estrutura técnica. É crucial que uma equipa estabilize um onze base, ao qual vá fazendo alterações consoante as necessidades. Temia que algo parecido com esta frequente rotação da equipa pudesse acontecer, tal o equilíbrio de valores existente em vários sectores do plantel do Sporting, pois esta rotação de jogadores é prejudicial numa equipa ainda em construção. Um treinador tem que fazer as suas opções, e não ceder a pressões externas para colocar este ou aquele jogador. Estamos quase a atingir um terço do campeonato e o Sporting ainda  não tem um onze base, uma "espinha dorsal", e o único elemento que todos sabemos que vai lá estar de início, é Rui Patrício.

Esquemas tácticos não existem... jogo aéreo péssimo...

É inadmissível que uma equipa profissional como o Sporting, não tenha jogadas combinadas nos livres, cantos, lançamentos, etc, e se as tem não parece, ou não as treina devidamente. Não há jogadores definidos para os marcar, parece que se deixa ao critério dos jogadores, e quando executam, não o fazem de forma criteriosa e concentrada. O nosso jogo aéreo é ridiculamente péssimo, todas as equipa nos ganham nesse importante factor, e exploram-no ao máximo. Wolfswinkel é uma nulidade nesse aspecto, e até mesmo os centrais não são fortes nesse particular, onde Onyewu era rei a temporada passada. Para piorar, os médios também eles são fracos na disputa de bolas pelo ar. Era um problema identificado à muito tempo, e não se percebe que não se tenha contratado jogadores a pensar nisso, e ainda por cima se tenha dispensado o melhor e mais produtivo jogador nesse particular. Com a qualidade dos jogadores que o Sporting tem nas alas, Liedson já seria certamente líder na tabela dos melhores marcadores. Inúmeros cruzamentos de qualidade efectuados quer por Insúa, quer por Cédric, Carrillo, Jeffren ou Capel, são invariavelmente perdidos para os defesas contrários.

Tudo isto somado, só pode resultar mesmo na situação lamentável em que o Sporting se encontra, e que espero se inverta o mais depressa possível. Vercauteren já deve ter identificado certamente alguns dos problemas que referi, e só espero que lhe seja dado tempo para inverter esta situação.



Sem comentários:

Enviar um comentário

Ontem fomos brindados com 2 novos jogadores

Cristiano Piccini (Ex-Bétis) Piccini  é o Lateral direito, moderno, que gosta de subir pela sua faixa apoiando o ataque, e qu...