Colocando-me no lugar de Leonardo Jardim (2ª Parte)

1ª Parte aqui...


Muitas soluções para o meio-campo se ninguém sair

Podemos dizer que seria necessário reforçar também o meio-campo leonino, mas olhando para o curto orçamento que nos espera, e no caso de não saírem jogadores nucleares como Rinaudo e André Martins, pois Adrien e Schaars poderão estar na mesa de negociações devido aos elevados salários, o Sporting estará bem servido para a zona intermediária, pois ainda pode recorrer a jogadores emprestados, como André Santos, por exemplo, ou promover João Mário e Zezinho (que já foi aposta esta temporada). Há ainda Labyad (se estiver com a cabeça no clube e trabalhar mais para o colectivo), embora seja um jogador com mercado e também com salário elevado. Enfim... muitas dúvidas ainda por esclarecer.

Na minha modesta opinião, o Sporting tem que erradicar do clube e dos seus planteis, aqueles que lá estão apenas com intuito de se promoverem e vêm a sua passagem no clube como que uma ponte para outros vôos, ou pelo menos aqueles que isso demonstram com as suas exibições (jogam muito nos grandes jogos e muito pouco nos jogos de menor dimensão), pois ambições todos devem ter, mas enquanto envergarem aquela camisola, têm que a honrar e mostrar isso mesmo em todas as suas acções dentro do terreno de jogo. É muito fácil identificar esses elementos na equipa, e neste plantel ainda houve alguns que mostraram que merecem continuar de leão ao peito,  e são esses que devem ser apoiados por todos incondicionalmente e não os "mercenários".

Não deverão faltar opções para as alas...

Mesmo que não seja possível manter Capel, jogadores como Carrillo, Esgaio ou Bruma, dão garantias de imprevisibilidade, irreverência e capacidade de penetração pelos corredores, se bem que no caso de Carrillo, este terá de evoluir bastante no capítulo "defensivo", nomeadamente na reacção à perda de bola, concentração competitiva e posicionamento, quando a equipa não tem a posse de bola. O tempo em que havia jogadores para defender e outros apenas para atacar, acabou. Outros miúdos no entanto estão a despontar na Academia e que poderão ter sempre uma oportunidade, em caso de necessidade, para esta posição. Mané, Podence ou Chaby, são mais alguns valores, com grande capacidade, a emergir, e à semelhança do que aconteceu este ano com alguns jovens talentos, também eles podem ter a sua oportunidade. Há ainda Viola, que para mim é mais um 2ª avançado, do que um extremo, mas que pode também ele fazer uma das alas.

É no centro do ataque que se deve investir mais, um "Matador" precisa-se!

Todas as equipas procuram, invariavelmente, todas as épocas, encontrar "aquele" jogador que resolve, "aquele" que em 3 oportunidades de golo marca 2 ou mesmo as 3, "aquele" que nos momentos certos desfere o golpe decisivo que dá as vitórias... mas... por esse mesmo motivo é que se torna muito difícil encontrar avançados goleadores, a custos reduzidos, a não ser, jogando no risco, e apostar num jogador que promete muito, mas que pode facilmente se tornar num "flop". Comprar um jogador já com provas dadas como "artilheiro", custa muitos milhões (Jackson por exemplo, custou 8,9 Milhões ao Porto) e mesmo assim há sempre um risco do jogador não se adaptar rapidamente, ou simplesmente as coisas não lhe correrem bem. Nestas coisas é preciso também ter sorte e uma certa visão... criticar depois, é sempre mais fácil. Ghilas poderia ser uma boa solução, mas provavelmente "outros valores" já se levantaram para que o jogador não rume a Alvalade, se não julgo que já estaria contratado. É um jogador jovem, com grande capacidade e envergadura física, e uma mobilidade apreciável para o peso e altura que tem, mas acima de tudo, faz golos com muita frequência e por enquanto estará a um preço acessível. Não me parece que Rubio, Etock ou Plange, apesar de terem qualidade, se possam afirmar desde já como titulares do leão.

Resumindo, há 3 posições cruciais a reforçar: Central, Lateral esquerdo e Ponta-de-lança, e todos os outros sectores sofrerão alterações, mediante as saídas prováveis de alguns jogadores.

Têm a palavra Bruno de Carvalho, Augusto Inácio, Leonardo Jardim e seus pares.


Comentários

Anónimo disse…
Rojo que recebe 700 mil/ano tem salario elevado, o labyad que vai começar a receber 2 milhoes/ano nao tem?

Mensagens populares deste blogue

Algo de inimaginável há 3 anos atrás

MERCENÁRIOS, é a palavra acertada