terça-feira, 17 de setembro de 2013

Análise: Olhanense 0-2 SPORTING (4ª Jornada)

O Sporting continua na senda das vitórias, e desta vez até pareceu uma vitória tranquila, mas na minha opinião foi talvez o jogo menos conseguido por parte dos leões no campeonato, esta temporada.

Leonardo Jardim fez duas alterações na equipa inicial, uma por opção, outra por necessidade. E apesar das mudanças não houve grandes alterações na estrutura e forma de jogar da equipa. Se com Rojo a equipa mostrou algumas fragilidades nos lances aéreos de bola parada, com Dier também fomos batidos duas ou três vezes nesses lances. Haverá aqui mais do que um problema individual, um problema colectivo na hora de defender esses lances, ou apenas (e porque não) mérito dos adversários.

Golos: Montero e André Martins

Patrício não teve muito trabalho nesta partida e naquele lance em que a bola foi à barra, estava batido, e terá sido o seu maior susto. Cédric fez mais uma excelente exibição e não será fácil a Piris ganhar o lugar ao português, e ao contrário dos defeitos que lhe são apontados, esteve até melhor a defender, do que a atacar nesta partida, e não foi pelo seu lado que a equipa de Olhão nos criou problemas. Aliás, ambas as alas defensivas, estiveram bem entregues, com Jefferson, embora um pouco mais retraído do que o habitual (também fruto da colocação de 2 homens de Olhão a impedir as subidas dos laterais leoninos). Também por esse motivo, foram muito menos as vezes que o Sporting conseguiu ir à linha de fundo cruzar, do que o habitual, embora tenham havido melhorias na 2ª parte.

Maurício continua com uma regularidade exibicional impressionante, e ao contrário do que deu a entender na pré-temporada em alguns jogos, é um central que comete poucas faltas e por isso mesmo não vê muitos cartões, devido ao seu bom sentido posicional em campo, o que compensa a sua falta de velocidade, embora não se trate de um central muito lento. Eric Dier rendeu Rojo e mais uma vez cumpriu com distinção a sua missão e aos poucos pode mesmo agarrar um lugar como titular desta equipa, pois qualidade não lhe falta. Continuo a achar que apesar de ser melhor nas alturas, não é tão forte como Rojo a sair a jogar. A titularidade do Argentino em detrimento do jovem Inglês, prende-se sobretudo com isso, bem como a sua experiência e o facto de ser um central esquerdino, o que facilita imenso os passes em profundidade para a ala esquerda, dando um maior equilíbrio ao sector defensivo leonino.

Martins estreou-se a marcar
Foi no meio campo do Sporting que residiu o principal problema, especialmente na 1ª parte, com este a não revelar a mesma dinâmica e intensidade dos últimos jogos. Apenas André Martins esteve em grande neste sector, pois não só marcou um golo, como esteve em bom plano ao longo dos 90 minutos de jogo. Adrien e William estiveram uns furos abaixo o que já fizeram este ano, embora tenham tido ainda assim prestações positivas (melhores na 2ª parte). Terá alguma coisa a ver com a paragem para as selecções?...

No ataque, Capel esteve muito activo (aliás como sempre), tendo sido alvo de entradas assassinas, nem todas punidas com os devidos cartões e as cores adequadas, mas enfim... não nos podemos queixar muito desta arbitragem, não só pelo golo off-side, como no seu todo, pois já vimos este árbitro fazer bem pior ao nosso clube... Wilson Eduardo foi um dos que não esteve tão bem neste jogo, pelo menos no capítulo ofensivo, embora tenha trabalhado imenso em prol da equipa, que é uma das razões porque tem sido titular indiscutível. Podia mesmo ter apontado um golo, não fosse aquela finalização de desastrada num remate de primeira em zona frontal à baliza.

Montero continua a resolver e a convencer, mesmo não tendo feito um jogo brilhante, muito por culpa do fraco rendimento ofensivo da equipa neste jogo. Sempre que foi chamado a intervir, criou sobressaltos à defensiva contrária, e podia mesmo ter marcado mais cedo naquele remate fantástico, de costas para a baliza que infelizmente passou ao lado. Aquilo que se destaca mais neste avançado, é o seu instinto e inteligência com que se movimenta no último terço do terreno de jogo. A sua classe e técnica fazem o resto.

Destaque também para a estreia de Vitor, que não terá vida fácil, se Adrien e Martins continuarem a exibir-se ao nível do que têm feito até aqui. Rinaudo e Carrillo também tiveram a oportunidade de jogar alguns minutos, e não tendo feito nada de relevante nesta partida, cumpriram e deram o seu contributo à equipa.

No geral, foi uma vitória bem conseguida, sem discussão, e com a aparente tranquilidade que caracterizam as vitórias dos grandes clubes, quando se deslocam ao terreno de adversários mais acessíveis.

Realmente, o nosso SPORTING ESTÁ DE VOLTA!!!

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Mercado fecha! Patrício e Capel já não saem! Excelente!


Mercado fechado em praticamente todo mundo, excepto apenas Turquia e Hungria, mas não me parece que Capel e Patrício venham a sair para qualquer um desses 2 países. Logo, é uma excelente notícia e podemos agora fazer uma melhor análise da real valia do plantel leonino.

Com as entradas de última hora de Piris (24 anos) e Vitor (29 anos), o plantel leonino não só ganha em mais qualidade, como também se equilibra em termos de experiência. Aumenta também a concorrência para lugares onde esta parecia não existir, pois Welder não tem mostrado quase nada, principalmente atitude, e se não tem jogado mais minutos é por culpa própria e claro, de Cédric que tem estado muito bem. As passagens do brasileiro pela equipa B, também não têm agradado a ninguém, e ainda bem que veio apenas por empréstimo. Acho até ridículo quando vejo alguns sportinguistas a pedir a substituição de Cédric, enfim... somos tão exigentes com os da casa, e tão pouco com os forasteiros...

Vitor era um velho desejo do Sporting e de Jardim, e se calhar só agora houve condições financeiras para avançar com o negócio. Foi para mim, claramente, o melhor jogador do Paços na temporada passada, sendo um médio polivalente, raçudo e com bons recursos técnicos, já para não falar do que pode acrescentar em experiência a esta jovem equipa leonina. Muito "bem jogado" por BC...

O Sporting fica assim com dois jogadores competentes para cada posição, podendo ainda contar com a polivalência de outros, como Rojo, Eric Dier ou Wilson, para ocupar várias posições no terreno de jogo. E qualquer problema com lesões ou castigos, temos uma "fonte de talento" na equipa B do Sporting.

Depois de tudo o que passámos na temporada passado, só nos podemos orgulhar do plantel que temos e do trabalho realizado pelos novos dirigentes e em especial Bruno de Carvalho.

PIRIS (ex-Roma) e Vitor (ex-Paços), também são reforços!

Surpreendentes aquisições no último fôlego do fecho de mercado por parte dos leões, que ganharam também maior margem negocial após as vendas de Bruma e Ilori.

A contratação de Vitor encaixa perfeitamente nas necessidades da equipa, quer em termos de experiência, quer termos de competitividade, pois Adrien não tinha grande concorrência para o seu lugar, visto que os jovens que estão na equipa B, parecem estar ainda um pouco "verdes", embora João Mário pudesse perfeitamente saltar a qualquer momento para a equipa principal, pois tem qualidade para isso.





Já o lateral direito Piris, não era previsível a sua contratação, e poderá querer dizer que Welder não convenceu Jardim e será recambiado para a B, até ver...

Ivan Piris tem 24 anos, é internacional pelo Paraguai e foi titular em 29 jogos pela Roma na temporada transacta, tendo passado também pelo São Paulo. Vem fazer concorrência a Cedric para a lateral direita.

Surpreendente fecho de mercado... por esta ninguém estava à espera!

SURPRESA!: SPORTING garante Vitor (ex-Paços)

A confirmar-se é uma excelente aquisição!!

Experiente médio pode dar muito jeito ao leão...
Imprensa nacional dá como certa a transferência, num esforço de última hora dos leões.

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

ÚLTIMA HORA: Sporting contrata Everton (ex-Corinthians)

Eh pá! O gajo é parecido com o Neymar...


O Jornal Record, avança que o Sporting inscreveu EVERTON LIMA GONÇALVES,  jogador de 19 anos, avançado que representou o Corinthians...

Fica o vídeo da "estrela":


Mais informações a qualquer momento... em actualização!!!


Análise: SPORTING 1-1 Benfica | Soube a pouco...

Deu-me um completo ataque de nervos, no momento em que o Sporting sofreu aquele golo infantil (apesar dos méritos de Markovic), pois o jogador poderia e deveria ter sido impedido de entrar na área, até porque Eric Dier que foi o último jogador passado antes do sérvio entrar na área, tinha acabado de entrar e poderia perfeitamente arriscar levar um cartão, fazendo ali uma falta. Rojo também não fica bem na fotografia, por estar mal posicionado nesse lance, fruto um pouco também da "tripla" alteração feita por Jardim, no reposicionamento da equipa em campo, com a entrada de Dier para central, Rojo a encostar à esquerda e Jefferson a subir no terreno. Isto tudo talvez para responder em parte à entrada de Cardozo em campo, mas também ao ascendente que se verificava naquela altura da equipa encarnada.

Mas enfim, apesar do resultado, o Sporting mostrou claramente que em Alvalade manda o Leão, sendo claramente superior ao Benfica na maior parte do tempo de jogo, tendo "abanado" um pouco durante os primeiros 20 minutos da 2ª parte e após o golo do empate, talvez também fruto da inexperiência de muitos dos nossos jogadores, que em condições normais teriam ganho este jogo facilmente. O Sporting perdeu uma excelente oportunidade para dar uma "machadada" no seu velho rival, provocando no "galinheiro" um autêntico vendaval e quem sabe, uma "chicotada psicológica"...

Não houve surpresas no onze inicial

Destaques individuais!

Jefferson fez a melhor exibição desde que chegou ao Sporting, e foi até para mim, o melhor jogador em campo na primeira parte. Não sei se aquela entrada "assassina" de Maxi fez moça no lateral leonino, mas o que é certo é que na 2ª parte ele foi desaparecendo do jogo e foi um pouco prejudicado com aquela alteração de Jardim, que só ele saberá as razões porque a fez.

Se Matic vale 50 Milhões, quanto valerá William Carvalho? É caso para perguntar...

William Carvalho não só "colocou Matic no bolso", como obrigou Jesus a colocar outro médio ao lado do Sérvio (ou não teria outra hipótese após a lesão de Enzo), para equilibrar a luta travada no meio-campo, dominado principalmente por Adrien e William, com Martins em grande na pressão sobre o homem da bola, no início da construção dos encarnados. A quebra física de Martins e Adrien, e a inexistência de uma pressão tão eficaz com na 1ª parte (compreensível), bem como as entradas de Ruben Amorim e Markovic em campo, vieram complicar um pouco as coisas, mas o que é certo é que o Sporting acabou o jogo novamente por cima do adversário e só uma grande defesa de Artur naquele livre marcado de forma inteligente por Montero, evitou o 2-1, que era o resultado merecido.

Montero já não deixa dúvidas a ninguém, se é que ainda as havia. A sua exibição nesta partida atingiu níveis de excelência, sendo um autêntico quebra-cabeças para os centrais do Benfica, que o travaram diversas vezes em falta (nomeadamente Garay que se safou de ver amarelo por duas vezes), mas que não conseguiram impedir aquela jogada de génio, combinando com André Martins (excelente exibição também), e aparecendo rapidamente nas costas de Luizão a fazer um golo de grande categoria a fazer lembrar... Lied'show!!

Em bom nível esteve também Patrício (como já é hábito), que mesmo não tendo muito trabalho, teve uma intervenção fantástica evitando golo na primeira ameaça de Markovic.

Em plano negativo, infelizmente, vou ter que colocar Carrillo, tantas foram as jogadas que o peruano "estragou" com muitas hesitações e más opções de passe, que comprometeram situações de possível perigo eminente para a baliza de Artur. Esteve demasiado tempo em campo, e na minha opinião ele é que deveria ter saído e não Wilson, que apesar de não estar muito em jogo, estava a ser importante no apoio aos laterais e na pressão que exercia sobre a defesa contrária. Capel deveria ter entrado logo ao intervalo.

Os restantes leões que participaram no jogo, estiveram em bom plano, não se destacando no jogo, mas estando bem na maioria das suas intervenções. Cédric esteve limitado nas subidas para o ataque, pois do seu lado apareceram sempre 1/2 jogadores que não lhe permitiram arriscar muito. Maurício e Rojo, formaram um boa dupla neste jogo e curiosamente o golo aparece no momento em que esta se desfez...
Defendi várias vezes a colocação de Rojo à esquerda, com Eric a central, mas penso que isto deve ser feito logo de início, e nunca a meio de um jogo, onde mexer no centro da defesa costuma dar mau resultado, devido ás marcações que se acertam ao longo do jogo, e que qualquer mexida, pode causar falhas momentâneas de marcação e/ou concentração, num sector nevrálgico de uma equipa.

Mas não quero com isto "crucificar" o treinador leonino, que conseguiu construir uma equipa relativamente sólida e competente, em muito pouco tempo e com muita juventude. Tiro-lhe o meu chapéu por isso, e só espero que se mantenha por muito tempo ao leme do nosso Sporting. As substituições muitas vezes são ingratas, e aquilo que se pretende que é melhorar o rendimento da equipa, por vezes corre mal e traz dissabores. Quem está lá dentro tem que tomar decisões, e umas vezes corre bem, outras corre mal...

Apesar de tudo, continuamos acima das expectativas, e o futuro só pode ser risonho.

Ontem fomos brindados com 2 novos jogadores

Cristiano Piccini (Ex-Bétis) Piccini  é o Lateral direito, moderno, que gosta de subir pela sua faixa apoiando o ataque, e qu...