segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Análise: SPORTING 1-1 Benfica | Soube a pouco...

Deu-me um completo ataque de nervos, no momento em que o Sporting sofreu aquele golo infantil (apesar dos méritos de Markovic), pois o jogador poderia e deveria ter sido impedido de entrar na área, até porque Eric Dier que foi o último jogador passado antes do sérvio entrar na área, tinha acabado de entrar e poderia perfeitamente arriscar levar um cartão, fazendo ali uma falta. Rojo também não fica bem na fotografia, por estar mal posicionado nesse lance, fruto um pouco também da "tripla" alteração feita por Jardim, no reposicionamento da equipa em campo, com a entrada de Dier para central, Rojo a encostar à esquerda e Jefferson a subir no terreno. Isto tudo talvez para responder em parte à entrada de Cardozo em campo, mas também ao ascendente que se verificava naquela altura da equipa encarnada.

Mas enfim, apesar do resultado, o Sporting mostrou claramente que em Alvalade manda o Leão, sendo claramente superior ao Benfica na maior parte do tempo de jogo, tendo "abanado" um pouco durante os primeiros 20 minutos da 2ª parte e após o golo do empate, talvez também fruto da inexperiência de muitos dos nossos jogadores, que em condições normais teriam ganho este jogo facilmente. O Sporting perdeu uma excelente oportunidade para dar uma "machadada" no seu velho rival, provocando no "galinheiro" um autêntico vendaval e quem sabe, uma "chicotada psicológica"...

Não houve surpresas no onze inicial

Destaques individuais!

Jefferson fez a melhor exibição desde que chegou ao Sporting, e foi até para mim, o melhor jogador em campo na primeira parte. Não sei se aquela entrada "assassina" de Maxi fez moça no lateral leonino, mas o que é certo é que na 2ª parte ele foi desaparecendo do jogo e foi um pouco prejudicado com aquela alteração de Jardim, que só ele saberá as razões porque a fez.

Se Matic vale 50 Milhões, quanto valerá William Carvalho? É caso para perguntar...

William Carvalho não só "colocou Matic no bolso", como obrigou Jesus a colocar outro médio ao lado do Sérvio (ou não teria outra hipótese após a lesão de Enzo), para equilibrar a luta travada no meio-campo, dominado principalmente por Adrien e William, com Martins em grande na pressão sobre o homem da bola, no início da construção dos encarnados. A quebra física de Martins e Adrien, e a inexistência de uma pressão tão eficaz com na 1ª parte (compreensível), bem como as entradas de Ruben Amorim e Markovic em campo, vieram complicar um pouco as coisas, mas o que é certo é que o Sporting acabou o jogo novamente por cima do adversário e só uma grande defesa de Artur naquele livre marcado de forma inteligente por Montero, evitou o 2-1, que era o resultado merecido.

Montero já não deixa dúvidas a ninguém, se é que ainda as havia. A sua exibição nesta partida atingiu níveis de excelência, sendo um autêntico quebra-cabeças para os centrais do Benfica, que o travaram diversas vezes em falta (nomeadamente Garay que se safou de ver amarelo por duas vezes), mas que não conseguiram impedir aquela jogada de génio, combinando com André Martins (excelente exibição também), e aparecendo rapidamente nas costas de Luizão a fazer um golo de grande categoria a fazer lembrar... Lied'show!!

Em bom nível esteve também Patrício (como já é hábito), que mesmo não tendo muito trabalho, teve uma intervenção fantástica evitando golo na primeira ameaça de Markovic.

Em plano negativo, infelizmente, vou ter que colocar Carrillo, tantas foram as jogadas que o peruano "estragou" com muitas hesitações e más opções de passe, que comprometeram situações de possível perigo eminente para a baliza de Artur. Esteve demasiado tempo em campo, e na minha opinião ele é que deveria ter saído e não Wilson, que apesar de não estar muito em jogo, estava a ser importante no apoio aos laterais e na pressão que exercia sobre a defesa contrária. Capel deveria ter entrado logo ao intervalo.

Os restantes leões que participaram no jogo, estiveram em bom plano, não se destacando no jogo, mas estando bem na maioria das suas intervenções. Cédric esteve limitado nas subidas para o ataque, pois do seu lado apareceram sempre 1/2 jogadores que não lhe permitiram arriscar muito. Maurício e Rojo, formaram um boa dupla neste jogo e curiosamente o golo aparece no momento em que esta se desfez...
Defendi várias vezes a colocação de Rojo à esquerda, com Eric a central, mas penso que isto deve ser feito logo de início, e nunca a meio de um jogo, onde mexer no centro da defesa costuma dar mau resultado, devido ás marcações que se acertam ao longo do jogo, e que qualquer mexida, pode causar falhas momentâneas de marcação e/ou concentração, num sector nevrálgico de uma equipa.

Mas não quero com isto "crucificar" o treinador leonino, que conseguiu construir uma equipa relativamente sólida e competente, em muito pouco tempo e com muita juventude. Tiro-lhe o meu chapéu por isso, e só espero que se mantenha por muito tempo ao leme do nosso Sporting. As substituições muitas vezes são ingratas, e aquilo que se pretende que é melhorar o rendimento da equipa, por vezes corre mal e traz dissabores. Quem está lá dentro tem que tomar decisões, e umas vezes corre bem, outras corre mal...

Apesar de tudo, continuamos acima das expectativas, e o futuro só pode ser risonho.

Sem comentários:

Enviar um comentário

PES 2018 | Kits do Sporting CP 2017-2018

Como não encontrei em mais lado nenhum resolvi fazer os kits do Sporting e partilhar convosco. Não estão perfeitos, mas para já desenrascam....