domingo, 12 de janeiro de 2014

Análise: Estoril 0-0 SPORTING (de volta à blogosfera...)

Pois é amigos sportinguistas e estimados visitantes deste "magnífico blog"... eheh, estou mesmo de volta e vão ter que me aturar por mais uns tempos...

Tendo sido o jogo frente ao Olhanense (5ª jornada), a minha última intervensão, pasme-se, o Sporting à 15ª Jornada é líder isolado, embora que de forma provisória, visto que há um jogo entre Lamps e Morcões, no banheiro iluminado.

E digo pasme-se, porque nem o maior dos optimistas no reino do leão, estaria à espera de tal feito nesta altura, após a época miserável que assistimos à muito poucos meses atrás. E isto tudo tem um nome:
BRUNO DE CARVALHO, que obviamente tem para além do mérito de ter escolhido as pessoas certas para os lugares certos, as competências que se exigem a um homem que quer ocupar um lugar como o do trono do REI LEÃO. 

LEONARDO JARDIM, no que diz respeito ao futebol, conseguiu transformar um "monte de farrapos" num "fato de gala", que consegue aliar a segurança defensiva a um futebol atractivo e pressionante, tendo mesmo a melhor defesa e o melhor ataque da 1ª Liga. Quem diria meus amigos, quem diria...

E não fora, mais uma vez, alguns "equívocos arbitrais", e estaríamos tranquilamente em 1º lugar e com alguns pontos de vantagem. Mas desiludam-se aqueles que pensam que isto vai ser fácil, pois espinhoso vai ser o trajecto do leão, rumo ao lugar que merece. Quanto tempo levará? Eis a questão!

Onze inicial

Mas vamos ao jogo de ontem:

Pedro Proença foi o juíz escolhido para este jogo entre as duas equipas que melhor futebol praticam neste momento, logo, foi compreensível a nomeação. O melhor árbitro (coff... coff..., desculpem!), para o melhor jogo. E fez uma arbitragem inteligentíssima, com amarelos cirúrgicos para os melhores leões em campo (William e Montero) e ao jogador em risco de suspensão (Cédric), limitando-o logo nos minutos iniciais. Já nem falo dos lances mais duvidosos na área adversária... mas pronto, já vimos bem pior esta época!

Rui Patrício - como habitualmente teve muito pouco que fazer, mas ainda teve tempo para fazer fantástica intervensão naquela bola que ainda foi à barra, e de segurar o empate, já quase no final, quando o Estoril se preparava para se colocar à frente no marcador.

Cédric - mesmo limitado por aquele cartão logo nos minutos iniciais, não se encolheu e fez uma exibição muito segura, não sendo por ali que o adversário encontrou o caminho para a nossa baliza. Tantas vezes acusado, injustamente, de defender mal, ontem até defendeu melhor do que atacou. Cresce de jogo para jogo e João Pereira que se cuide na selecção.

Iván Piris - excelente alternativa que o Sporting contratou, e que consegue actuar em ambas as laterais sem perda de rendimento. Para além disso e apesar de ter vindo de um clube como a Roma de Itália, não tem "tiques" de vedeta e mostra ser grande profissional aceitando as opções do seu treinador. Ontem mais uma vez cumpriu muito bem a sua missão de render Jefferson na esquerda, e embora não tendo conseguido dar a acutilância ofensiva do brasileiro, mostrou grande segurança defensiva. Muito bem.

Maurício - continua a mostrar grande segurança e regularidade exibicional, e é a única razão porque Eric Dier continua no banco. É claramente o líder da defensiva leonina, sempre atento ao posicionamento do seus colegas e corrigindo quando necessário. Mais um bom jogo deste central, em quem poucos acreditavam...

Rojo - que diferença este argentino mostra, em termos exibicionais e de tranquilidade em campo, da época passada para esta. Mérito de L.J., mas também pelo facto da confiança que vem adquirindo jogo após jogo. É o melhor dos centrais a sair com a bola nos pés e ontem esteve simplesmente impecável. O Estoril praticamente não incomodou a defesa leonina, e basta compararmos com o jogo em que os canarinos receberam os dragões, onde os nortenhos sofreram a bom sofrer na sua defensiva...

William Carvalho - já há poucos adjectivos para atribuir a este jovem médio, que é já um dos melhores, se não o melhor, médio defensivo a actuar em Portugal. A estratégia do Estoril passou também pela tentativa de anular a influência dele na parte inicial da organização ofensiva da equipa leonina, rodeando William por vezes com 2 e até 3 jogadores. Isto impediu que o Sporting conseguisse armar o seu jogo a partir do seu meio campo, mas mesmo assim Carvalho conseguiu muitas vezes sair dessa pressão. Já quando ao número de bolas recuperadas pelo médio, simplesmente perdi a conta... quase sempre sem falta, sendo que Pedro Proença fez questão de inventar algumas, fruto das "piscinas" dos jogadores estorilistas, sempre que perdiam para William Carvalho. Intratável este fantástico produto da nossa Academia.

Adrien e André Martins - foi aqui que a meu ver esteve o maior problema do Sporting, com os dois médios a não conseguirem colocar a bola jogável no chão, e a não conseguirem servir nas melhores condições os avançados. Foram grandes em termos de espírito de combate, na disputa de todas as bolas, particularmente Adrien Silva, que também ele recupera muitas bolas, mas para Martins foi um jogo muito ingrato. Mérito para os médios do Estoril que fizeram também eles um bom jogo.

Carrilo e Wilson - Foram os elementos de menor rendimento na equipa leonina, fruto da falta de espaço onde pudessem por em pratica a sua melhor arma, a velocidade. O Estoril jogou a maior parte do tempo no seu meio-campo e quase nunca deixou espaço nas suas costas. Carrillo continua a mostrar muitos "apagamentos" durante a partida, não conseguiu criar desiquilibrios no 1x1 e quanto a mim deveria ter saido mais cedo. Wilson esteve um pouco melhor, mas apenas isso... Isto talvez explique o número muito reduzido e oportunidades de golo, quase nenhumas.

Montero - correu, lutou, esbracejou, refilou com os companheiros e com o árbitro, fruto da forte marcação de que foi alvo. Não teve uma única oportunidade de alvejar o alvo dentro da área adversária, mas ainda assim foi dos que mais conseguiu incomodar os defesas contrários. Tenho muitas dúvidas naquele lance em que sofreu um toque dentro da área. Talvez se jogassemos de azul e branco, Proença tivesse assinalado...

Jogaram ainda: 

Slimani - trouxe maior capacidade de ganhar e segurar a bola no meio campo do Estoril, mas a dificuldade de entrar na área adversária manteve-se.

Capel e Mané tiveram os mesmos problemas dos seus colegas nas mesmas posições. Sem espaço para utilizar a sua velocidade.

1 comentário:

David J. Pereira disse...

Bom dia!

Podemos fazer uma troca de links entre blogues por favor?

O meu é: http://davidjosepereira.blogspot.pt/

Muito Obrigado!

Depois passem pelo meu a confirmar a troca, para eu também adicionar o vosso blogue aos meus links.

Enviar um comentário

PES 2018 | Kits do Sporting CP 2017-2018

Como não encontrei em mais lado nenhum resolvi fazer os kits do Sporting e partilhar convosco. Não estão perfeitos, mas para já desenrascam....