segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Análise: SPORTING CP *1-0 Olhanense (*2-0 para nós...)

Entraram: Wilson, Carrillo e Slimani
Como seria de esperar, o Sporting entrou a todo gás, com vontade de fazer esquecer aquela nefasta 3ª feira, que nos deixou a todos nós frustrados. E durante cerca de 30 minutos praticou aquele futebol que nos habituou esta temporada, com velocidade e dinâmica, criando inúmeras dificuldades ao adversário, e não fora aquele golo mal invalidado ao Montero (ainda estamos a pagar a factura de alguns pseudo-benefícios), e os leões poderiam ter arrancado para uma goleada, mesmo a um ritmo mais baixo, mas jogando com maior tranquilidade, ao passo que os homens de Olhão certamente sentiriam que seria muito complicado virar um resultado de 2-0. Assim não foi, e o Sporting baixou a intensidade de jogo (não é possível estar a pressionar do inicio ao final dos 90', por muito que nós o desejássemos), e começou-se a sentir um nervosismo quer nas bancadas, quer dentro do terreno de jogo, especialmente na 2ª parte.

Aliás, a 2ª parte foi mesmo deprimente, e a fazer lembrar alguns jogos da temporada passada, sendo que até William Carvalho foi afectado por aquele marasmo em que a equipa se afundou. Há também algum mérito da equipa de Olhão, que foi acreditando e aproveitando a falta de inspiração de alguns jogadores do Sporting. Felizmente não sucedeu o que normalmente acontece nestas alturas, em que acabamos por sofrer um golo quase no final e irmos todos para casa a lamentar a perda de dois pontos e o golo anulado ao Sporting.

Mané resolve!
Pela positiva destaco, pois claro, Carlos Mané, que marcou o seu 1º golo na Liga e o 2º esta temporada,Montero também esteve ao seu nível, e marcou e deu a marcar um golo, num lance de génio, sendo que foi um crime aquele golo anulado, em que o colombiano estava 2 metros em jogo. Os regressos de William Carvalho e Jefferson, trouxeram o Sporting de volta ao seu modelo e qualidade de jogo habitual, embora o amarelo visto por William, parece ter intimidado o jogador, que se retraiu durante demasiado tempo, aparecendo melhor já no último quarto de hora da partida. Patrício voltou a mostrar grande segurança, nas poucas vezes em que foi chamado a intervir. Adrien foi mais uma vez, o melhor em campo. O Sporting melhorou com as entradas na 2ª parte de Wilson, mas principalmente Carrillo que veio trazer aquilo que estava a faltar, criatividade e imprevisibilidade no ataque dos leões.
sendo o elemento mais dinâmico na equipa dos leões, enquanto o futebol pressionante durou.

Pela negativa, a intranquilidade e nervosismo evidenciados por alguns elementos do Sporting, nomeadamente: Rojo, Maurício e André Martins, com o argentino a exceder-se mais uma vez e a levar um amarelo desnecessário (já devia saber que a nós não nos perdoam nada...), Maurício algo nervoso, André Martins muito trapalhão e a parecer que está a pedir para ficar uns tempos no banco. Heldon revela ainda estar um pouco deslumbrado por vestir tão "pesada" camisola. As coisas também não sairam muito bem ao lateral Cédric, embora tendo estado bem a defender, não conseguiu efectuar muitos e bons cruzamentos para a área, como é seu hábito.

Em suma, foi uma vitória justa, mas demasiado curta para as expectativas da maioria dos adeptos leoninos. Mas também não é caso para já estarmos a pôr em causa, todo o excelente trabalho que está a ser feito por Leonardo Jardim e seus pares, até porque isso pode afectar psicologicamente a equipa. A memória dos sportinguistas não pode ser assim tão curta... e preparem-se que isto vai ainda levar alguns anos, até que o Sporting de endireite de uma vez por todas, assim não entre outra vez em loucuras do passado.

ESTE É O CAMINHO!!


Sem comentários:

Enviar um comentário

Ontem fomos brindados com 2 novos jogadores

Cristiano Piccini (Ex-Bétis) Piccini  é o Lateral direito, moderno, que gosta de subir pela sua faixa apoiando o ataque, e qu...